quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Incondiconal

Não tem como explicar. Não tem como convencer, sabe, não são necessários argumentos ou explicações. Não tem o que dizer além do que já foi dito, não tem o que saber porque tudo que eu poderia dizer seria interpretado como mais alguma coisa clichê, sendo que não é e que eu nunca pensei em sentir alguma coisa parecida. E como posso sentir se até tenho vergonha de assumir Deus, em que barca furada, perdida e desnorteada entrei sem saber que ficaria perdida procurando um direção à tomar, e a direção mas indicada não coincide nem um pouco com a que eu queria tomar nos momentos que me desligo da razão tentando sonhar. Mas sonhos, sonhar... isso soa tão velho, tão bom, tão bom que chego acreditar que sonhando eu um dia poderia chegar em algum lugar, mas é ai que eu me esqueço que sonhos são feitos pra sonhar, e sonhar só é bom quando está dormindo, porque quando se está acordado, você está no meio da realidade, e sair da realidade estando nela, é uma coisa muito fria, porque quando você volta tudo é diferente, e você se sente.. deixe-me lembrar.. você se sente vazio. E o seu sonho era tão confortável que chega ser perigoso, pois não se tem vontade de sair dele, nunca mais. Tantas condições, tantas regras à seguir e a gente no meio do caminho se lembra que o melhor da vida são esses sonhos, esses sentimentos, que apesar de todos os pesares .. ainda continuam se descrevendo com apenas uma palavra: Incondicional.

1 comentários:

Vendedor de sonhos. disse...

Perfeito, sonhos atrás de sonhos, sempre com os mais belos dos sentimentos.
Talvez, seja por coincidência mais todo sonho ruim agente esquece ao acordar.
Sempre acontece comigo, não sei a você.
Mais eu realmente achei uma maneira de meus sonhos se realizarem, vendendo os mesmos.
Gi, obrigado pelo seu comentario no Vendedor de Sonhos.
Brigadao pela força.
vo sempre passar aqui
vc ta linkada :D
beijos e boa aula hoje !

 
::: Template e Layout by Blografando ::: Distribuito da Adelebox :::